De quanto preciso para montar uma marmoraria?
4.5 (90%) 8 vote[s]

Abrir uma marmoraria exige capital mínimo de R$ 50 mil O mármore nunca sai de moda. Seja na fachada dos edifícios ou no interior das residências, a pedra continua fazendo sucesso absoluto. A variedade de cores é um ponto a favor e a larga faixa de preços atende a consumidores de todas as classes sociais. Mas iniciar um negócio no ramo requer atenção. É importante conseguir, por exemplo, autorização de órgão ambiental. A mão de obra deve ser especializada.

O investimento inicial varia de R$ 50 mil a R$ 500 mil. O faturamento mensal pode chegar a R$ 150 mil. A margem de lucro gira em torno de 25%, segundo fontes do setor.

Para abrir um estabelecimento, é preciso obter licença da Fundação Estadual de Engenharia e Meio Ambiente (Feema) e da prefeitura. Como o tratamento do mármore produz resíduos, é importante instalar tanques para depositar o material. Por ser uma atividade que gera altos níveis de ruídos, é importante que o negócio não esteja localizado próximo a áreas residenciais. O presidente do Sindicato da Indústria de Mármores, Granitos e Rochas afins do Estado do Rio (Simagran/RJ), Mauro Varejão, explica que 95% da produção nacional de mármore está voltada para a construção civil, 4% vai para a fabricação de mobiliário e 1% é utilizado em cemitérios.

Há 18 anos no mercado, a Marmoraria São Cristóvão, do Rio, trabalha com corte, polimento, acabamento e beneficiamento das pedras. O proprietário, Antônio José Martinez de Oliveira, explica que 90% da clientela é de consumidores que pretendem fazer obras em casa. Os 10% restantes são compradores da construção civil. Os fornecedores são fluminenses. Segundo o empresário, as cores bege, cinza e amarela são as preferidas (R$ 130 o metro quadrado). Os importados da Itália e da Espanha – cujo metro quadrado chega a R$ 2 mil – também estão na moda.

Maquinas em até 12x sem juros!
Maquinas para Pronta Entrega
Garantia e montagem sem custos

Na Marmoraria São Cristóvão – que tem 200 metros quadrados e quatro funcionários – são vendidos, mensalmente, cerca de 100 metros quadrados de mármores e granitos. Os meses mais difíceis para as vendas, conforme explica Martinez, são dezembro, janeiro e fevereiro. “No final do ano, as pessoas evitam obras porque vão gastar com as festas. O mesmo ocorre em janeiro, quando há despesas com IPTU, IPVA, material escolar etc”. Para driblar a concorrência, o empresário oferece descontos e condições especiais de pagamento. O faturamento mensal fica na faixa dos R$ 20 mil.

O presidente do Simagran lembra que a maioria das marmorarias compra as chapas das serrarias, fazendo apenas o corte e o polimento das pedras. As serrarias, por sua vez, trabalham em parceria com as pedreiras. Os fornecedores estão em todo o País, mas Espírito Santo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo se destacam. Para o consumidor final, o preço do metro quadrado fica, normalmente, entre R$ 60 a R$ 1,3 mil.
Varejão acredita que existam hoje, no País, 8 mil marmorarias, sendo 1,2 mil delas no Estado. No ano passado, o setor faturou US$ 600 milhões com exportações.
A montagem de uma marmoraria de pequeno ou médio porte requer, segundo Varejão, a compra dos seguintes aparelhos: duas máquinas de corte ( Uma Maquina de Corte de 6m de comprimento modelo SRF da MAQFORT e outra para pequenos serviços de 3m de comprimento modelo RV-150 Mobile),
uma de fazer ladrilho, uma semi-automática para o acabamento, uma fresa-ponte (para corte em maior escala, a melhor máquina no mercado considerando a relação custo-benefício é o modelo SRF-E da MAQFORT)

e equipamentos de polir manuais. Sem considerar o ponto – que pode ter área variando de 100 a 1 mil metros quadrados -, o investimento fica na faixa de R$ 500 mil. O local deve ter área coberta para abrigar as máquinas, mas as pedras podem ficar expostas ao tempo.
O consultor do Sebrae/RJ, Haroldo Caser, acredita que o negócio tenha potencial, mas chama a atenção para um detalhe: muitas pessoas estão preferindo comprar materiais que imitam o mármore e são mais baratos. Para os que estão começando,é preciso identificar onde está a demanda com pesquisa de mercado. Quem opta pelo negócio deve estar em sintonia com as tendências da moda e do design.

Estabelecer parcerias com construtoras é boa cartada. Atuando como um dos sócios da Marmipedra, em Jacarepaguá, Adauto Rodrigues de Oliveira entrou para o ramo há dez anos, época em que, segundo ele, a concorrência era menor. Cortando e polindo uma média de 80 metros quadrados de mármores e granitos por mês, diz que há peças para todos os bolsos.
Os italianos nas cores azul e bege fazem grande sucesso entre os compradores da classe A. Com 150 metros quadrados, a Marmipedra tem três marmoristas.

De Quanto preciso para montar uma marmoraria?

Investimento inicial: de R$ 50 mil a R$ 500 mil (não inclui o ponto comercial)

Faturamento médio mensal: R$ 20 mil a R$ 150 mil

Margem de lucro: 10% a 25%

Área: 100 a 1 mil metros quadrados

Funcionários: quatro a 15

Risco: médio, devido à concorrência e à necessidade de mão-de-obra especializada.

Fonte: Haroldo Caser, do Sebrae/RJ.

www.maqfort.com.br (22) 3851-2350 (22) 9-9204-2269 Whatsapp

50.000